17/07/2017 09:14

04 CURSOS

Com 100 vagas para Nova Xavantina, inscrições para Mediotec estão abertas

NX1
Com 100 vagas para Nova Xavantina, inscrições para Mediotec estão abertas

As pré-inscrições para os Cursos Técnicos do Mediotec estão abertas e as inscrições podem ser realizadas nas Assessorias Pedagógicas do estado de Mato Grosso. Ao todo, Nova Xavantina foi contemplada com 100 vagas.

Mediotec é um programa do Governo Federal que oferece de forma gratuita para os alunos do ensino médio cursos profissionalizantes (técnicos), para que os alunos saiam do ensino médio com uma profissão e possam ingressar no mercado de trabalho.

Os cursos ofertados para a cidade de Nova Xavantina são de Técnico em Agropecuária, Técnico em Agricultura, Técnico em Agroecologia e Técnico em Zootecnia. Ambos os cursos tem duração de dois anos e serão ministrados no período vespertino.

As inscrições estão acontecendo na Assessoria Pedagógica (SEDUC) que se localiza na Av. Rio Grande do Sul ao lado do laboratório São Lucas. Os interessados devem estar matriculados no ensino médio e possuir mais de 15 anos. 

No ato da pré-matrícula será preenchida uma ficha cadastral e anexados os seguintes documentos: cópia de CPF e RG, cópia de comprovante de residência, cópia de documento militar para homens com 18 anos, cópia de título de eleitor, cópia de CPF e RG do pai ou responsável, comprovante de escolaridade e foto 3x4.

Lembrando que as vagas são limitadas e os cursos totalmente gratuitos, não gerando qualquer custo para o aluno.

AUTOR DA INDICAÇÃO

Para o autor do pedido dos cursos para Nova Xavantina, vereador Dr. Eduardo, o Mediotec dará suporte ao crescimento de atividades vinculadas ao contraturno dos alunos, propiciando uma formação técnica.

"As turmas oferecem mais uma opção profissionalizante de qualidade. A ideia é que ao terminar o Ensino Médio, o aluno já esteja preparado para ingressar no mercado de trabalho", explicou o vereador, ressaltando que os cursos têm uma grande e larga abrangência de oportunidades de trabalho no estado e região por estarem ligados ao agronegócio.

 


Compartilhe essa notícia