07/08/2017 10:34

APÓS CONFUSÃO

Embriagado, jovem atropela e mata manobrista de boate

MIDIA NEWS
Embriagado, jovem atropela e mata manobrista de boate

O jovem J.C.M.S de 22 anos foi preso, na madrugada desta segunda-feira (7), após atropelar e matar o manobrista da casa noturna Valley Pub, na Avenida Isaac Póvoas, na região central de Cuiabá. Ele fugiu  do local sem prestar socorro.

O serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado para atender a vítima, identificada como José Antônio da Silva Alves dos Santos, de 22 anos, mas ele já estava sem vida.

Conforme consta no boletim de ocorrência, o rapaz que atropelou o manobrista havia se envolvido numa confusão momentos antes, dentro da boate, com um policial federal.

Do lado de fora, ele teria avistado o policial e entrou no seu carro e acelerou, com o objetivo de atingí-lo, porém acabou acertando o funcionário da casa noturna, que estava saindo de um veículo para entregar a um cliente.

O policial federal envolvido na confusão, chegou a ser atropelado, no entanto, não teve ferimentos graves.

O cabo Lucélio Jacinto, do Bope (Batalhão de Operações Especiais), disse ao MidiaNews que estava à paisana no local e presenciou toda a cena. Foi ele quem fez a dentenção do rapaz até a chegada de uma equipe da Polícia Militar.

“Eu estava saindo já [da boate], indo embora, quando o vi atropelando e tentanto escapar. Eu estava de carro e fui atrás dele. Ele passou na frente da Valley novamente, olhou e fugiu. Eu fui atrás dele e fiz o acompanhamento. Quando o abordei, perguntei por que ele fez aquilo e ele falou que ‘o cara tinha tido uma confusão com os amigos dele' e, para defendê-los, ele tinha jogado o carro para cima dele. Foi o que ele justificou na noite”, contou.

Após a chegada da PM, foi realizado o teste de alcoolemia e constatou-seque havia 0,71 mililitros no sangue, sendo que o permitido é 0,5 ml. Ou seja, o rapaz estava com quatorze vezes a mais do normal.

Ele foi preso e encaminhado para a Central de Flagrantes da Capital, onde foi autuado por homicídio doloso, omissão de socorro com resultado de morte, conduzir veículo sob efeito de álcool e por ter causado dano.

O crime está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran).


Compartilhe essa notícia