14/08/2017 16:23

ALENTO

Home care oferece cuidados paliativos para doentes terminais

MIDIA NEWS
Home care oferece cuidados paliativos para doentes terminais

Um assunto que causa um grande desconforto entre os brasileiros é a morte. Muito se fala sobre maneiras saudáveis de se viver, mas praticamente não se fala sobre como terminar de viver bem.

Até mesmo nas faculdades de Medicina, são poucas que oferecem disciplinas sobre cuidados paliativos para pacientes sem chance de cura. A verdade é que a morte um dia chegará para todos.

Uma pesquisa da consultoria britânica Economist Intelligence Unit, divulgada em 2015, mostrou que o Brasil é avaliado bem abaixo da média no “Índice de qualidade de morte”, chegando a ficar atrás de países como Equador, Uganda e Mongólia.

A falsa impressão de que a morte é algo opcional e a própria negação dela como processo natural da vida são obstáculos para que haja mais discussão e um maior conhecimento sobre o assunto.

Para os pacientes terminais, que são aqueles para os quais não há mais chances de cura, a única coisa a se fazer é oferecer tratamentos paliativos para tentar diminuir o sofrimento do doente.

É o caso de pessoas que sofrem de alguns tipos de câncer agressivos, doenças degenerativas progressivas, doenças neurológicas e doenças infecciosas, como a Aids, por exemplo.

Dentro deste contexto, o mais importante é que ele esteja ladeado pelos entes queridos, cercado de carinho, paciência e dedicação. A assistência médica domiciliar para pacientes terminais é uma boa opção, não apenas para o enfermo, mas para os próprios familiares.

Segundo a gerente assistencial da Qualycare Home Care & Resgate, Cláudia Manzini, receber o suporte médico no conforto de casa, com a supervisão de profissionais preparados representa um consolo para todos os envolvidos.

“Quando a família opta em tratar a pessoa doente em casa, a equipe do home care realiza os cuidados necessários como se estivessem no ambiente hospitalar. Além de se sentir aconchegado por estar na própria casa, o paciente pode contar com a presença constante de seus entes queridos, o que proporcionará a ele dignidade e uma melhor qualidade nos seus derradeiros dias de vida.


Compartilhe essa notícia