04/08/2017 08:49

APÓS 5 ANOS PRESO

Pizzaiolo que matou mulher e queimou corpo deixará cadeia neste mês

REPÓRTER MT
Pizzaiolo que matou mulher e queimou corpo deixará cadeia neste mês

O juiz Geraldo Fidélis Neto, da 2ª Vara de Execuções Penais de Cuiabá, autorizou que o ex-pizzaiolo Weber Melquis Venande de Oliveira, 27 anos - condenado por assassinar a facadas e em seguida queimar o corpo da jovem Katsue Stefane Santos Vieira, em 2012 –, cumpra o restante de sua pena no regime semiaberto, a partir deste mês.

Weber Oliveira foi condenado em novembro de 2015 pela Justiça a 17 anos de prisão pelo crime de homicídio triplamente qualificado por motivo fútil e meio cruel, que impossibilitou a defesa da vítima. Além de matar a vítima a facadas, ele 'assou' o corpo da jovem em um forno da pizzaria de sua família, no bairro Barbado, em Cuiabá.

Para conceder o benefício da progressão de regime fechado para o semiaberto, o magistrado considerou que Weber atingiu o lapso temporal necessário, além de manter “ótimo comportamento” na cadeia. Atualmente, Weber estaria frequentando cultos na ala evangélica do presídio do Carumbé, na Capital.

Com a decisão, o ex-pizzaiolo irá cumprir os últimos 10 anos e 11 meses remanescentes da pena com medidas restritivas que ainda serão impostas durante audiência admonitória, que ocorrerá no próximo dia 8 de agosto, às 14h30.

O caso 

No dia 3 de fevereiro, de 2012, Weber foi em uma boate próxima à rodoviária da Capital e usou drogas com a vítima e outra mulher. 

Não satisfeito, o réu convidou a mulher para comprarem mais entorpecentes e irem se drogar na casa dele, onde funcionava a pizzaria. Como estava de moto, Apenas Katsue aceitou a proposta

O juiz Geraldo Fidélis Neto, da 2ª Vara de Execuções Penais de Cuiabá, autorizou que o ex-pizzaiolo Weber Melquis Venande de Oliveira, 27 anos - condenado por assassinar a facadas e em seguida queimar o corpo da jovem Katsue Stefane Santos Vieira, em 2012 –, cumpra o restante de sua pena no regime semiaberto, a partir deste mês.

Weber Oliveira foi condenado em novembro de 2015 pela Justiça a 17 anos de prisão pelo crime de homicídio triplamente qualificado por motivo fútil e meio cruel, que impossibilitou a defesa da vítima. Além de matar a vítima a facadas, ele 'assou' o corpo da jovem em um forno da pizzaria de sua família, no bairro Barbado, em Cuiabá.

Para conceder o benefício da progressão de regime fechado para o semiaberto, o magistrado considerou que Weber atingiu o lapso temporal necessário, além de manter “ótimo comportamento” na cadeia. Atualmente, Weber estaria frequentando cultos na ala evangélica do presídio do Carumbé, na Capital.

Com a decisão, o ex-pizzaiolo irá cumprir os últimos 10 anos e 11 meses remanescentes da pena com medidas restritivas que ainda serão impostas durante audiência admonitória, que ocorrerá no próximo dia 8 de agosto, às 14h30.

O caso 

No dia 3 de fevereiro, de 2012, Weber foi em uma boate próxima à rodoviária da Capital e usou drogas com a vítima e outra mulher. 

Não satisfeito, o réu convidou a mulher para comprarem mais entorpecentes e irem se drogar na casa dele, onde funcionava a pizzaria. Como estava de moto, Apenas Katsue aceitou a proposta.


Compartilhe essa notícia