01/08/2017 15:39

PATRIMÔNIO CULTURAL

Prefeitura adquire imóvel histórico no setor Xavantina onde morou Coronel Vanique; conheça a sua história

NX1
Prefeitura adquire imóvel histórico no setor Xavantina onde morou Coronel Vanique; conheça a sua história

 

A Prefeitura Municipal de Nova Xavantina, na administração do atual prefeito João Batista Vaz da Silva, o João Cebola (PSC) concluiu no último dia 28 a compra do imóvel localizado na Av. Expedição Roncador Xingú, próxima à Praça Civica, onde morou o Chefe da Expedição Roncador Xingú, Coronel Flaviano Matos Vanique.

O imóvel conhecido como a "casa do coronel", foi onde se deu o acontecimento mais insólito da história da Expedição, ou, nas palavras de Orlando Villas Boas, o mais "acabrunhante", que mudou os rumos da mesma, pelo menos no que diz respeito à sua direção.

Alí, em 11 de setembro de 1.946, a esposa do coronel, jovem e recém casada, praticamente em estado de núpcias pois havia casado há cerca de cinco meses, Dona Alda Teixeira de Melo Vanique,descrita como bela e encantadora, e também nervosa, cometeu suicídio.

Dona Alda não teria resistido à vida dura da Expedição, a solidão e o vazio do ermo das matas, tendo na lembrança a sua querida Porto Alegre e se deu o tiro fatal, num processo de depressão que evoluiu, segundo Zé Goiás, pioneiro recentemente falecido que trabalhava com a família,  devido a uma negativa do coronel em deixá-la viajar com um grupo de amigas para Porto Alegre, para uma festa preparada em sua homenagem.

"Lugar de mulher é do lado do marido" teria dito o coronel, o que encheu a moça de desgosto, levando-a ao final trágico ("Nova Xavantina, Sua Gente, Suas Histórias" -Domingos D'Eri, Ezio Garcia-, pág.99).

O acontecimento  mudou os rumos da Expedição, segundo Orlando Vilas Boas,  pois o Chefe entrou num processo de desgosto pessoal e depressão que o afastou totalmente do trabalho, entrando Orlando em seu lugar, levando o movimento até o Xingú.

A COMPRA

O imóvel atravessou anos e décadas à fio, século e milênio, sem reforma ou restauração, pertencendo a uma família de pioneiros, a qual negociou com a Prefeitura a sua venda definitiva, e o mesmo já é patrimônio do município desde o último dia 28.

A primeira tentativa do poder público de NX de adquirir o imóvel foi na administração do ex-prefeito Robison Pazetto, quando as conversações estavam adiantadas e já havia se iniciado o trabalho de restauração do telhado, mas na época  a compra não se efetivou.

Agora, após reuniões sucessivas com todos os membros da família Pereira de Souza, o prefeito João Cebola fechou acordo e concretizou a compra.

RESTAURAÇÃO

Falando ao site NX1 nesta segunda feira, 31, o prefeito se mostrou feliz com a aquisição, e com a oportunidade de resgatar parte da história do município. "Estamos procurando parceiros para restaurar o imóvel, já conversamos com a UNEMAT e outros parceiros. Queremos transformar  o local num local agradável e bom de ficar, onde se toma contato com a nossa história" disse Cebola.

Ele pretende instalar alí acervos históricos e culturais, documentos, tudo o que diga respeito à nossa história, num ambiente agradável e acolhedor, sem perder suas características principais de construção:

"O primeiro passo é a restauração, reconstruir a casa, mantendo a sua história, o seu padrão estutural o máximo possível; temos que ser muito fiéis à planta original" previniu o Chefe do Executivo Municipal, que fez questão de enfatizar que está procurando parceiros que se interessem pelo projeto histórico, cultural e patrimonial de Nova Xavantina.

Abaixo, foto de Dona Alda Vanique na beira do Rio das Mortes, a única que se conhece, publicada no livro "Nova Xavantina, Sua Gente, Suas Histórias", bem como o capítulo a ela dedicado pelos autores:

 


Compartilhe essa notícia