15/08/2017 09:18

DEBANDADA NO PSB

Valtenir: "Se houver saída de alguma liderança, nós vamos repor"

MIDIA NEWS
Valtenir:

O atual presidente do PSB em Mato Grosso, deputado federal Valtenir Pereira, afirmou que irá buscar repor todas as lideranças que deixarem a sigla. Isso porque, caso ele continue no comando do partido, o grupo político do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, se articula para migrar para o DEM.

O deputado federal disse estar trabalhando para manter o grupo no PSB, mas que há “outros talentos procurando espaço”.

“Temos a missão de manter a força do PSB, mas se houver alguma saída por parte de lideranças, vamos buscar repor essas pessoas. Tem pessoas talentosas que estão aí na sociedade e que estão buscando oportunidades. Vamos buscar esses talentos para trazer ao PSB”, disse.

“Além dos que temos aqui e vão poder ter sua oportunidade, voz e vez. Temos vereadores, prefeitos, vice-prefeitos. E esse diálogo vai continuar plenamente com eles para buscar fazer do PSB cada vez mais forte”, afirmou.

Na busca de manter ao menos alguns membros do grupo de Mendes, Valtenir chegou a oferecer espaço e viabilidade para o pleito de 2018. Ofereceu, por exemplo, uma candidatura ao Governo do Estado ao colega federal Adilton Sachetti.

É possível que eles permaneçam. Vamos continua esse diálogo para poder montar essa equação para 2018

“É possível que eles permaneçam. Vamos continua esse diálogo para poder montar essa equação para 2018 e fortalecer os projetos políticos dessas lideranças juntamente com esse realinhamento do PSB”, disse.

“Havendo baixas, vamos buscar repor. Mas nosso objetivo é manter o partido com toda sua força. Vamos ter tempo de aprofundar o diálogo com as bases do partido”, afirmou.

Realinhamento

Valtenir disse, por fim, que decidirá qual rumo a sigla tomará no ano que vem, em relação ao Governo Pedro Taques (PSDB), por meio de reuniões com a militância.

Entretanto, o parlamentar deve fechar com o PMDB, do deputado federal Carlos Bezerra.

“Primeiro precisamos equacionar a questão do realinhamento em nível nacional e o realinhamento em Mato Grosso. Como dirigente partidário, me cabe como missão prioritária dialogar com as bases. E as bases do partido é que vão tomar essa decisão, saber qual rumo tomar em 2018”, disse.

Imbróglio partidário

Valtenir se filiou ao PSB e assumiu a presidência em junho, a pedido do dirigente nacional Carlos Siqueira.

Antes, Siqueira havia destituído Fabio Garcia do comando do partido em Mato Grosso por conta de seu voto favorável à reforma trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB).

As movimentações foram criticadas pelo grupo liderado pelo ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB), antigo inimigo político de Valtenir.

O grupo entrou com uma ação na Justiça de Mato Grosso para reverter a destituição de Garcia.

Em julho, o juiz Emerson Luis Pereira Cajango determinou que Garcia retornasse ao comando do PSB em Mato Grosso por encontrar falhas na determinação de Siqueira.

A ação, entretanto, foi remetida a 5ª Vara Cível de Brasília. Lá, o juiz Wagner Pessoa Vieira reverteu a decisão anterior por entender que Valtenir, um dos interessados do caso, não era membro da ação.


Compartilhe essa notícia